OS DESCONTOS PARA PAGAMENTO BOLETO / DEPÓSITO, SERÃO APLICADOS NA FINALIZAÇÃO DO PEDIDO.

Passo a passo da compra de um imóvel.

Publicado em: Dicas & Etc... Data de Criação: 15/01/2017 Acessos: 879 Comentários: 0

Conheça as etapas de transação na compra de um novo imóvel e saiba como proceder em cada uma delas para uma melhor experiência!

POR VITÓRIO REAL 
05/01/2017 @ 10:03

O mercado imobiliário brasileiro é extremamente sólido e, por isso mesmo, acaba sendo muito procurado, especialmente em períodos nos quais a conjuntura econômica não é das mais favoráveis. No entanto, exatamente pelos altos valores praticados, é essencial conhecer todos os detalhes desse tipo de negociação para não errar na compra de imóvel.

Algumas etapas são comuns a todas as transações do setor e, com o conhecimento adequado de cada uma delas, você pode conquistar a propriedade perfeita, que vai atender aos seus anseios e às demandas e expectativas da sua família. Confira o conteúdo a seguir e veja o passo a passo para fazer essa tão sonhada aquisição:

1. Defina os seus interesses

O primeiro passo para acertar na compra de imóvel é definir os principais interesses e prioridades na propriedade. Ela precisa atender com precisão às necessidades dos moradores e estar pelo menos minimamente adaptada às preferências de cada um. É preciso ter uma meta para o número de cômodos, a disposição dos ambientes e outros detalhes.

Se você tem filhos pequenos, por exemplo, eles podem dividir um quarto, mas é fundamental entender que em alguns anos eles crescerão e vão precisar de privacidade. Já quem cria animais precisa de um quintal amplo ou uma área de serviço maior. Se você gosta de receber amigos, uma sala ampla ou uma cozinha americana serão bastante úteis.

2. Conheça suas condições financeiras

Esse passo pode parecer banal, mas o fato é que muitas pessoas não conhecem a sua real condição financeira. É preciso entender quanto de dinheiro você terá à disposição, compreendendo quanto efetivamente é o seu salário líquido. Veja o seu holerite e verifique quanto você recebe após o desconto dos impostos e taxas.

Para que você consiga o capital necessário para uma entrada ou uma proposta mais rapidamente, é essencial cortar gastos supérfluos como pacotes de TV a cabo, idas a restaurantes ou mensalidades de academias que você mal frequenta, por exemplo. Também é importante renegociar dívidas e mitigar o pagamento de juros de cartão ou cheque especial.

3. Pesquise em portais de anúncios

O próximo passo é a busca efetiva da propriedade. Antigamente as pessoas faziam isso pelos classificados dos jornais ou mesmo batendo perna pelas ruas, mas o fato é que a tecnologia facilitou bastante esse processo e permite que você faça uma boa busca sem sequer ter que sair de casa, por meio do seu computador ou smartphone.

Os portais de anúncios de imóveis são bastante populares e costumam oferecer opções para todos os gostos. Eles têm ferramentas de buscas precisas, que permitem que o comprador em potencial refine sua pesquisa por localização, faixa de preço, número de cômodos ou até mesmo pelo tempo em que a unidade está à venda.

4. Analise atentamente a propriedade

Após encontrar um imóvel que atenda às suas expectativas, é hora de fazer uma análise minuciosa da propriedade. Comece com uma observação geral, verificando os cuidados do antigo proprietário com a fachada, a parte estrutural e os detalhes. Se houver muitas falhas ou rachaduras, se prepare para perder tempo e dinheiro com reformas.

Outros itens muito importantes são as partes elétricas e hidráulicas. Cheque o quadro de luz e veja se ele é ultrapassado. Veja se os cômodos têm um número adequado de tomadas e se elas apresentam algum sinal de queimado. A presença de vazamentos, infiltrações ou mofo também é um indicador de que obras serão inevitáveis.

5. Avalie bem a região

A região também é um fator importante na hora da compra de imóvel. Pouco adianta encontrar uma casa perfeita se ela ficar em um bairro localizado em um local ruim ou mesmo em uma área inóspita. Por isso, vá ao local mais de uma vez, preferencialmente de dia e à noite e também nos finais de semana.

Assim você consegue ter uma ideia mais precisa dos níveis de segurança e vê qual é o estilo de vida e o perfil dos moradores. É fundamental também que você tenha algumas facilidades a poucos minutos da sua propriedade, como supermercados, farmácias, escolas, padarias, lojas e centros comerciais.

Para quem não abre mão do bem-estar, a presença de parques, praças, ciclovias e academias de ginástica é indispensável.

6. Verifique a documentação

Passadas todas as fases anteriores, é hora de verificar a documentação do imóvel pretendido. Nesse quesito, o primeiro passo é verificar se a pessoa com a qual você está negociando é efetivamente a dona da unidade. Isso só pode ser feito por meio da certidão atualizada do Registro de Imóveis do município. Esse documento também diz se não existem ônus reais, como penhoras ou hipotecas.

Também é importante observar a situação jurídica do vendedor. Você pode solicitar certidões de “nada consta” na Justiça Estadual e Federal. No caso de existir alguma ação civil, você precisará acessá-las e descobrir se há alguma dívida cobrada, pois nesse caso os credores terão que concordar com a venda.

7. Considere as taxas extras

Por fim, um erro muito comum e grave na hora da compra de imóvel é não considerar todas as taxas extras que são envolvidas nesse tipo de transação. Muitas pessoas acabam pensando que podem arcar com o preço pedido ou as parcelas do financiamento e acabam minando seu orçamento doméstico e se afundando em dívidas.

As prestações do crédito imobiliário com o banco, por exemplo, podem comprometer até 30% da renda. É preciso ter em mente também que existem custos na transação como o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), os custos de cartório, a análise jurídica da documentação e a taxa de corretagem.

Além disso, também existem as despesas ordinárias com a propriedade. As taxas de condomínio, por sua vez, podem ser bem elevadas, especialmente nos grandes centros urbanos. E não podemos nos esquecer das contas de energia, água, gás, telefone, IPTU, seguros e outros gastos do dia a dia.

Esse é o passo a passo da compra de imóvel. Se você chegou até aqui, certamente encontrou uma propriedade perfeita para você! Gostou deste conteúdo? Então confira também esse nosso outro artigo do blog e descubra quem está apto a participar do Minha Casa Minha Vida!

 

E então gostou do post ? deixe seu comentário.

Deixe um comentário

Captcha